Processo de Avaliação pelos Pares

Processo de Avaliação pelos Pares

1. Recebimento do artigo

1.1. Uma vez que o autor envie o artigo para a revista, uma mensagem de confirmação será enviada para ele da recepção do mesmo.

2. Revisão preliminar do artigo (desk review)

O Editor-Chefe fará a revisão preliminar do artigo apresentado (desk review), de modo a verificar se ele atende aos padrões éticos acadêmicos e editoriais a que se vinculam a RDFG, e os requisitos mínimos da revista (artigo por pesquisas acadêmicas, referências, extensão, palavras-chave, resumo, entre outros).

2.2. Para esta tarefa, o Editor-Chefe pode solicitar a colaboração dos membros do Conselho Editorial e confiar no trabalho dos Assistentes Editoriais da revista.

3. Etapas da revisão preliminar do artigo

A revisão preliminar do artigo submetido consiste em até cinco etapas:

(i) Análise por programas de computador e outras técnicas e meios para detectar casos de plágio.

(ii) Verificação do cumprimento dos requisitos mínimos exigidos pela revista, que incluem aspectos de substância e forma.

(iii) Emissão de Relatório de Observações Preliminares, se for necessário.

(iv) Elaboração de Recurso pelo Autor, em face das Observações Preliminares realizada pelo Editor-Chefe, e seu encaminhamento à revista.

(v) Análise do Recurso e comunicação do Autor sobre a decisão Editorial.

4. Análise por programas informatizados e outras técnicas e meios de detecção de defeitos de autoria, incluindo casos de plágio.

A análise por programas informatizados e outras técnicas e meios de detecção de defeitos de autoria, incluindo casos de plágio, visa estabelecer:

(i) O nível de originalidade formal do artigo, evidenciado pelo número e importância das citações das fontes consultadas, que não deve exceder 25% do total do artigo.

(ii) A citação correta das fontes consultadas e a ausência de defeitos de autoria, incluindo casos de plágio.

5. Verificação do cumprimento dos requisitos mínimos

5.1. Requisitos substanciais do artigo:

(i) A relevância temática do artigo em relação ao conteúdo da revista em qualquer de suas seções.

(ii) O artigo deve ser o resultado de uma investigação acadêmica e ser inédito.

(iii) O artigo deve ter referências bibliográficas adequadas.

5.2. Requisitos formais do artigo:

(i) Ter uma extensão entre 7.000 palavras e 15.000 palavras.

(ii) Indique a afiliação institucional do autor.

(iii) Ter um título, resumo e palavras-chave e, em geral, aderir às diretrizes editoriais indicadas no site da revista.

Tanto o título do artigo como o resumo e as palavras-chave devem estar em português e inglês.

(iv) Adotar no artigo o método de citar fontes consultadas estabelecido no site da revista.

6. Emissão de relatório com observações preliminares

6.1. Se for constatado quaisquer irregularidades que possam constituir violação das normas de ética acadêmica e editoriais, será emitido um relatório de observações preliminares que será enviado ao autor para que forneça as explicações ou formule defesa no prazo estabelecido no item 7.

Caso o Autor mantenha-se inerte ou se as explicações fornecidas não forem suficientes, o artigo será rejeitado.

6.2. Se durante a revisão preliminar do artigo for observado que não é inédito ou que não tem originalidade formal, será encaminhado relatório ao autor para que forneça explicações ou formule defesa no prazo estabelecido no item 7.

Caso o Autor mantenha-se inerte ou se as explicações fornecidas não forem suficientes, o artigo será rejeitado.

6.3. Se for observado durante o processo de revisão preliminar que o artigo não cumpre com vários requisitos formais (item 5.2), será encaminhado relatório ao autor para que corrija as observações no prazo estabelecido no item 7.

Caso verifique que o prazo é curto para realizar as modificações requeridas, o Autor poderá requerer a sua prorrogação via e-mail. Caso o Autor mantenha-se inerte, o artigo será rejeitado.

7. Absolvição de observações preliminares

O autor terá dez dias para apresentar explicações ou defesa em face do Relatório de Observações Preliminares, que deverá ser enviado em um documento separado para o endereço de e-mail da revista.

8. Revisão das explicações e/ou defesa em face do Relatório de observações preliminares e decisão editorial comunicada ao autor

8.1. No caso de envio de explicações e/ou defesa em face do Relatório de Observações Preliminares relacionado às premissas contempladas nas seções 6.1. e 6.2, o Editor-Chefe examinará se as referidas explicações e/ou defesa são satisfatórias.

Em caso afirmativo, o Editor-Chefe determinará que o procedimento de avaliação do artigo apresentado continue por meio da correspondente análise de seu conteúdo e mérito acadêmico.

Se não, o Editor-Chefe informará o autor da decisão de rejeitar seu artigo.

9. Revisão por pares acadêmicos (sistema double blind peer review)

9.1. Concluído satisfatoriamente a etapa de revisão preliminar do artigo submetido, será dado início ao processo de revisão por pares acadêmicos, sob o sistema Double blind peer review.

9.2. Os avaliadores da revista (professores portadores do título de Doutor), especialistas na temática do artigo e que não fazem parte de qualquer órgão da revista, deverão emitir um parecer contendo uma avaliação crítica e analítica do artigo em questão, a fim de colaborar com o Editor-Chefe na adoção da decisão sobre se o artigo atende aos padrões de qualidade acadêmica necessários para sua publicação.

9.3. O processo de revisão por pares consiste em até sete etapas:

(i) Identificação de Avaliadores.

(ii) Nomeação de Avaliadores.

(iii) Avaliação.

(iv) Emissão do Relatório de Revisão por Pares.

(v) Levantamento de observações.

(vi) Nova consulta com revisores.

(vii) Emissão do Segundo Relatório de Revisão por Pares.

9.4. Para qualquer tarefa cuja natureza o permitir, o Editor-Chefe pode solicitar a colaboração dos membros do Conselho Editorial e confiar no trabalho dos assistentes editoriais da revista.

10. Identificação de Avaliadores

10.1. O Editor-Chefe identificará Avaliadores adequados para avaliar o artigo admitido à revisão por pares, no prazo máximo de sete dias.

10.2. Cada artigo deve ser avaliado por dois avaliadores.

10.3. Os critérios para identificar avaliadores são os seguintes:

(i) grau acadêmico

Os revisores serão escolhidos, preferencialmente, dentre aqueles cadastrados no banco de dados da revista e portadores do título de Doutor. Eventualmente, caso o autor do artigo seja portador do título de Mestre, o revisor escolhido poderá ser Doutorando.

(ii) afinidade temática

Serão escolhidos avaliadores que tenham feito publicações acadêmicas sobre tópico ou área similar ou relacionada ao artigo a ser examinado, em periódicos indexados com alto fator de impacto.

Se for um artigo relacionado a duas áreas acadêmicas, será selecionado um avaliador de cada uma dessas áreas acadêmicas.

(iii) Ausência de vínculo

O Avaliador não deve ter vínculos profissionais ou pessoais com o autor. Nem deve integrar qualquer corpo da revista.

11. Nomeação de Avaliadores

11,1. Identificado o avaliador, o Editor-Chefe, dentro de um período máximo de três dias, enviará o convite correspondente, indicando o título do artigo, o resumo e o prazo para avaliação do artigo.

11,2. O convite será acompanhado de link para o Avaliador aceitar ou declinar da oferta de avaliação do artigo.

11,3. Se o Avaliador aceitar o convite, o sistema OJS da RDFG lhe dará acesso ao artigo e ao relatório de avaliação aprovado pela revista, cujos itens a serem avaliados serão: (i) originalidade, (ii) a metodologia, (iii) a apresentação, estilo, escrita, (iv) estrutura e qualidade do artigo (análise do título, resumo, introdução, corpo do texto, conclusões e referências bibliográficas).

O Editor-Chefe suprimirá qualquer identificador de autoria gerado automaticamente pelos processadores de texto computadorizados com os quais o artigo foi escrito para garantir a avaliação às cegas.

12. Avaliação

12.1. Uma vez que o Avaliador designado receba o artigo, ele deve conduzir a revisão com rigor acadêmico e prontidão.

Da mesma forma, você deve manter a confidencialidade sobre o artigo e o processo editorial.

12.2. Se o Avaliador designado observar que tem um conflito de interesses, ou que devido a alguma circunstância deve abster-se de realizar a revisão, deve informar imediatamente o Editor-Chefe.

12.3. Se o Avaliador designado notar que não possui competência ou especialidade acadêmica para avaliar o artigo, ele deve informar imediatamente o Editor-Chefe.

12.4. O prazo máximo para emissão do parecer é de 20 dias.

Em razão de determinadas circunstâncias, o Editor-Chefe pode solicitar que o Avaliador se pronuncie em um período de tempo mais curto.

13. Resultados possíveis do processo de revisão por pares

13.1. O Avaliador emitirá parecer sobre o artigo, cujos possíveis resultados são os seguintes:

(i)  Aceitar

Artigo aceito para publicação, sem a necessidade de correções. No entanto, caso ache pertinente, o Avaliador pode fazer algumas sugestões, cabendo ao Autor acatá-las, ou não, de forma livre.

(ii)  Correções Obrigatórias

Esta qualificação justifica-se quanto o artigo possui tema e desenvolvimento relevante, que o tornam apto a ser publicado, mas possui pequenas carências passíveis de correção. Nesse caso, o Avaliador deve indicar os aspectos substanciais e informais do artigo que necessitam de correção ou aprimoramento.

(iii) Rejeitar

Esta qualificação justifica-se quando o artigo carece de mérito acadêmico ou apresenta deficiências de tal natureza ou relevância que exijam um repensar radical e uma mudança completa da redação do texto.

Esta qualificação também se justifica se durante a revisão por pares se descobriu que o autor cometeu plágio ou outros vícios de autoria séria.

13,2. O Avaliador deve justificar brevemente sua opinião, detalhando as observações que ele formula e baseando-as na análise correspondente. Consequentemente, a opinião não deve conter julgamentos puramente subjetivos.

14. Resolução de conflitos entre opiniões

14.1. Se as opiniões dos Avaliadores divergirem-se, de forma que um Avaliador recomende a publicação do artigo e o outro a rejeite, o Editor-Chefe encaminhará o artigo para um terceiro Avaliador para emitir parecer sobre o mérito acadêmico do artigo.

15. Emissão do Relatório de Revisão por Pares

15.1. Ao receber os dois pareceres exigidos, ou a opinião do terceiro Avaliador, quando for necessário, o Editor-Chefe decidirá pela publicação, solicitação de correção ou rejeição do artigo.

15.2. Em todos os casos, cabe ao Editor-Chefe, após a emissão de parecer pelos Avaliadores, a decisão final pela publicação, solicitação de correção ou a rejeição do artigo submetido à RDFG.

Além disso, o Editor-Chefe tomará cuidado para não revelar a identidade dos revisores.

15.3. O prazo máximo para a comunicação ao Autor é de três dias após o recebimento da última opinião requerida.

16. Solicitação de correção

16.1. Uma vez que o Relatório de Revisão por Pares tenha sido recebido pelo Autor, este terá o prazo de vinte dias para fazer as mudanças necessárias.

Caso haja a necessidade de tempo superior, o Autor deverá comunicar à RDFG o tempo necessário que entende ser necessário para realizar as correções necessárias.

16.2. O Autor enviará à revista, através do portal OJS da RDFG, nova versão do artigo com as modificações solicitadas pelos Avaliadores.

16.3. Se o Autor discordar de qualquer observação e desejar entrar em um diálogo acadêmico com um dos revisores, o Editor-Chefe atuará como intermediário, garantindo sempre a confidencialidade dos participantes.

Em caso de desacordo intransponível, o Editor-Chefe adotará a decisão final levando em consideração os argumentos apresentados.

16.5. Ultrapassado o prazo mencionado no item 16.1, entender-se-á que o autor desistiu de prosseguir com a publicação do artigo e este será rejeitado.