PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA DENGUE EM UMA CIDADE DO SEMIÁRIDO BAIANO

  • Alan de Oliveira Brito
  • Marta Viviane Alves da Silva
  • Ana Maria Fernandes Menezes
  • Ana Karla Araújo Nascimento Costa

Resumo

O presente estudo objetivou descrever o perfil epidemiológico dos casos confirmados de dengue no município de Caetité-BA no período de 2011 a 2016. Tratou-se de um estudo descritivo, de corte transversal e quantitativo, com coleta de dados secundários na Superintendência de Vigilância em Saúde(SUVISA) sobre os casos confirmados de dengue do município de Caetité, no período determinado. Foram analisadas as variáveis: sexo, idade, raça, escolaridade, evolução, classificação final, critérios de confirmação e ano de ocorrência. Em relação aos dados sobre as populações no período em estudo foram utilizadas da base de dados do IBGE. Para o cálculo de temperatura e precipitação utilizou-se os dados do INMET e do INEMA, respectivamente. Os dados do presente estudo foram tabulados no Excel (Microsoft) 2013 e utilizado a funcionalidade de tabelas e gráficos, onde foi realizado a análise descritiva. No período de 2011 a 2016 foram notificados 896 casos de dengue no município de Caetité-BA, registrando o maior número de casos no sexo feminino (63,6%), com faixa etária entre 21 a 50 anos (50,6%), pardos (35,4%) e com escolaridade ignorada (60,2%). A classificação final dos casos foram em maior frequência da dengue clássica (57,2%), sendo que a maioria evoluiu para a cura (91,7%) e foram confirmados laboratorialmente (56,9%).  Em todos os anos analisados houve alta incidência entre os meses de fevereiro a maio, sendo um período com altas precipitações pluviométricas. Entre os anos analisados, nota-se que o ano de 2013 apresentou maior incidência dos casos. Assim, conclui-se que a dengue no município em estudo apresenta como um sério problema de saúde pública, sendo de extrema relevância a educação em saúde e ainda o incentivo às políticas públicas, objetivando a redução do agravo.

Publicado
2018-12-31
Seção
BIOMEDICINA